terça-feira, 26 de julho de 2011

A REALIDADE SOBRE O "CRESCIMENTO" EVANGÉLICO

Segundo o dicionário, CRESCER significa desenvolver-se, tornar-se maior, aumentar. Segundo estimativa do IBGE há no Brasil cerca de 47 milhões de evangélicos. Um número significativo e um crescimento bem relevante. Temos visto as igrejas lotadas,  sobretudo as neopentecostais e televisivas. 

Eu me lembro que nos meados dos anos 90 havia várias conversões em minha igreja. Era freqüente estar sempre se achegando ao corpo de Cristo, por exemplo: pessoas carentes de Jesus; pessoas católicas que buscavam mais de Deus; pessoas que vinham ao Senhor convidadas por alguém que compartilhou que Deus a ajudou a superar algum tipo de problema; jovens que se apaixonavam pelo evangelho muitas vezes estimulados pelo louvor, dentre outros perfis. E assim a igreja ia crescendo se fortalecendo na palavra. Era lindo ver as conversões que se seguiam, o crescimento de tais irmãos, implantação de novas igrejas motivadas pela paixão missionária e do potencialismo leigo. 

Me lembro na adolescência que durante aula de história a professora fez uma enquete sobre religiões e eu era o único aluno daquela turma do Colégio Verbo Divino que era evangélico, crente, metodista. Estranho fato para muitos colegas, mas nada que fizesse me discriminarem, afinal, sempre fui gente boa! Heheh  Mas eu era o único não somente na turma mas em todas as turmas da 6ª série . 

Vindo para o hoje, em 2006 na minha turma da faculdade de direito já havia uns 4 ou 5 evangélicos numa turma de 24 alunos e o fato de ser evangélico não causou estranheza como havia causado em minha turma na 6ª série.

Hoje em dia em minha igreja, não tenho visto mais conversões como nos anos 90, não só em minha igreja, mas em todas as igrejas que conheço. Não tenho visto o aumento no número de evangélicos como um crescimento, mas como uma inflação... a igreja não está grande, mas está inchada, gorda, obesa. Temos visto um rodízio entre as igrejas. Sem falar no fenômeno do engélico não praticante que já toma conta de boa parte dos membros das igrejas.



OS LÍDERES ATUAIS TÊM EDIFICADO UMA GERAÇÃO DE CRISTÃOS MIMADOS E VAZIOS. Essa é a pura verdade. É mais ou menos assim: se em minha igreja não sou curado vou para outra, e se não der certo vou pra outra. A igreja virou um balcão de loja e não uma comunidade de fé e comunhão com irmãos. Das últimas 10 pessoas que entraram para a comunhão de minha igreja, todas vieram de outra igreja, sem contar as que saíram para outra. Há um rodízio muito grande alimentado pelos pastores mercenários que não olham para o membro como uma ovelha, mas como uma carteira de dinheiro.

Vemos o Valdemiro dizendo que no ministério dele é que acontece milagre, vemos os bispos da IURD mostrando que só lá há prosperidade, vemos pastores como Malafaia preocupados com poder e megalomania, vemos Terranova com sua ambição digna de um Faraó, vemos o casal Hernandes com sua bíblia “apostólica” cheia de dólares enquanto suas igrejas são despejadas dos imóveis locados, vemos o engomadinho R.R. Soares pedindo patrocinadores enquanto suas igrejas nada tem a ver com o maquiado show da fé exaustivamente televisionado. Isso sem contar, querido leitor, os picaretas aí na sua cidade, na sua rua, aquele pastor que foi eleito vereador negociando o voto das ovelhas, aquele missionário que não passa de uma cópia do semeador de heresias Marco Feliciano, e sem falar daquela irmãzinha mal amada pelo marido que dá consulta e revelações suprindo sua carência e alimentando a superstição de um povo evangélico mimado.

É impressionante o fato de que por estarem na televisão, há um inconsciente coletivo de que as asneiras que eles falam é uma verdade. E não é. 

Temos visto a teologia da prosperidade destruir a santa doutrina de Cristo levando a noiva do Cordeiro a se prostituir consigo mesma e com satanás. As experiências, o êxtase emocional tem tido mais importância do que o conhecimento do evangelho e feito os crentes a rodarem de igreja em igreja.

Quero dizer a você, querido pastor de igreja histórica ou de alguma igreja evangélica sã, não se corrompa meu irmão, mesmo que você esteja vendo sua igreja diminuir, mesmo que seus membros estejam indo lamber o suor do Valdomiro, encher o bolso do Edir Macedo ou correr atrás de revelação num galpãozinho do outro lado da cidade NÃO SE CORROMPA. Espere, espere e prepare seus membros para receber uma grande multidão ferida por tais igrejas, feridas por falsas promessas em nome do sagrado que não se cumpriram. Muitos voltarão e mesmo que não voltem agüente firme alheio a tudo isso apegado às escrituras sagradas.

Acorda igreja! Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e todas as outras coisas serão acrescentadas. Ainda que a figueira não floresça e não haja fruto na videira se alegre no Senhor! 

Não tenho pena de quem segue tais lobos, tais ladrões, não tenho pena mesmo e nem acho que são manipulados. Na verdade isso é juízo de Deus sobre a vida de tais pessoas pois têm buscado seu próprio interesse e cobiça. O IBGE mostrou que não houve ascensão econômica entre os neopentecostais, conheço gente que há anos dão tudo o que tem na Fogueira Santa da Igreja Universal e continuam muito pobres, aliás, não conheço ninguém que tenha enriquecido desta maneira.

Acorda Igreja! Acorda noiva do Cordeiro! Pare de correr atrás de milagres, mas corra para os pés do Senhor.

“encorajar outros pela sã doutrina e refutar os que se opõem a ela.”
Tito 1   









Em Cristo, que procura adoradores e não estatísticas,

Felipe O. Almada

Um comentário:

  1. A igreja consegue novos membros, porém não novos cristãos...


    as pessoas vão a igreja para saciar a sensualidade de seus ouvidos e não para ouvir a exposição da palavra( que nem existe)

    ResponderExcluir

As informações e opiniões postadas no Blog Fé & Razão não correspondem às opiniões e idéias de pessoas ligadas a mim nem de minha Igreja
Ocorreu um erro neste gadget